Ata 23/03/2022

conepir ata 23-3-22. Deliberação da composição do Conselho.

ATA 01/03/2022

conepir ata 01-03-22: prorrogação de prazo de inscrições.

PRORROGAÇÃO INSCRIÇÕES

resolução de prorrogação pdf

ELEIÇÕES CONEPIR 2022

ELEIÇÕES CONEPIR 2022-Informações para inscrição.

Conepir e Centro de Documentação Celebram o dia de Ogum

 

ogum-9

 

ogum-3  ogum-4

A Secretaria de Ação Cultural e Turismo, Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Piracicaba – Conepir e o Centro de Documentação Cultura e Política Negra de Piracicaba, tiveram a honra de receber no dia 27 de abril 2019, sábado, a população para a cerimônia alusiva ao dia de Ogum, atendendo ao decreto 17.039/17 de autoria do Prefeito Barjas Negri.
O Decreto 17.039/17 versa entre outras coisas que farão parte do calendário municipal as seguintes comemorações.
Dia de Iemanjá 2 de Fevereiro, Ogum 23 de Abril, Oxum e do Balaio de Oxum 8 de Dezembro.

ogum-5ogum10
Com este decreto as tradições dos povos de matrizes africanas são mantidas e preservadas, e a cidade de Piracicaba, cumpre o seu protagonismo e vanguarda com o apoio do chefe do executivo que prima pelo respeito às diferenças e pela diversidade religiosa em nosso município, acolhendo a todos indiscriminadamente e em sua essência acolhendo as nossas raízes.ogum-6
Em cumprimento ao projeto de lei 61/2014 de autoria do vereador Matheus Antonio Erler foi executado o Hino à Negritude, dando o inicio aos trabalhos e formação da mesa diretiva que foi composta pela Srª Rosângela Camolese – Secretaria da Ação Cultural e Turismo neste ato representando o Prefeito Barjas Negri, o vereador Pedro Motoitiro Kawai, Vice Presidente da Câmara de Vereadores de Piracicaba, Geraldo Luis de Moraes vereador da Câmara de Vereadores de Rio Claro, Comendador Adney Presidente do Conselho Municipal de Promoção e Desenvolvimento da Comunidade Negra, Drª Marilda Soares vice-presidente do Centro de Documentação Cultura e Política Negra de Piracicaba, depois das palavras proferidas pela participantes da mesa a condução dos trabalhos foi passada a Sacerdotisa Man’metu Yademaza, convidada de honra e anfitriã religiosa que deu início a cerimônia fazendo as honras litúrgicas com breve saudação dos nossos convidados religiosos, que também agraciaram aos presentes. A cerimônia contou com a brilhantes presença de sacerdotes e sacerdotisas, entre ele Pai Sebá de Oyá, Pai André de Nkossi de Rio Claro, Tatetu Nkossilê, também foi recebida a delegação da Nigéria que saudou aos presentes com cânticos em Yôruba.ogum-2ogum-7
Ao fim da cerimonia litúrgica, um cortejo foi até a linha férrea entre o casarão da Cultura e a erma do Dr. Preto, onde foi assentado em uma alguidar de barro feijão preto e flores, por se tratar de símbolo de força do orixá ogum, após este ato que foi consagrado por cânticos no dialeto da nação de Angola, os convidados voltaram ao átrio do Museu da Cana para o encerramento da sessão solene.
Piracicaba assim cumpre o seu papel e a comunidade negra preserva sua memória e dos seus ancestrais, com políticas afirmativas e de igualdade racial.

Folheto Educativo: A Policia me Parou. E Agora?

Autor: CCS/Fotos: Justino Lucente

‘A Polícia me Parou. E Agora?’, material explicativo e educativo dos direitos e dos deveres dos cidadãos e das polícias, foi apresentado nesta terça-feira (31) às polícias Militar e Civil, Guarda Civil, Exército, membros do Conepir (Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Piracicaba) e lideranças, durante coletiva de imprensa no Gabinete do prefeito Barjas Negri. De maneira bem clara e técnica, o folheto tem o propósito de informar os cidadãos e aproximar o diálogo, muitas vezes laborioso, entre as forças policiais e os cidadãos.

Segundo Barjas, a Prefeitura de Piracicaba tem dado passos largos no sentido de combate ao racismo e à discriminação racial, sendo parceira do Conepir, seja atendendo a todas as solicitações e participando das atividades de maneira inerente. “Esse é um folheto simples, mas com mensagens fortes. As autoridades de Piracicaba precisam, sem exceção, trabalhar juntas para promover a igualdade”, afirmou Barjas Negri.

Material explicativo e educativo foi lançado no gabinete do prefeito Barjas Negri

A iniciativa contou com o apoio do delegado seccional João Sérgio Marques Batista. “Na formação de nossos jovens, assim como na Polícia Militar e na Guarda Civil, há disciplinas específicas sobre o tema (a abordagem policial). Esse assunto é recorrente, já que é tão importante”, disse.

“Temos cursos de qualificação e requalificação enfatizando o respeito à dignidade humana. A abordagem preventiva é uma questão de segurança”, afirmou a comandante da Guarda Civil, Lucineide Maciel. Ela parabenizou a iniciativa da Prefeitura e do Conepir. O coronel PM Lourival da Silva Júnior, comandante do CPI 9, disse que a Polícia Militar tem um sério compromisso com a comunidade. Ele explicou que a PM, em todo o Estado, faz um amplo trabalho, com 700 mil alunos, enfocando a relação da sociedade com a polícia. “A tranquilidade é o melhor caminho”, afirmou.

Sérgio Luis Souza, conselheiro do Conepir, enalteceu o apoio da Prefeitura nas questões do Conselho e agradeceu a participação das forças policiais. “Enquanto conselho, estamos plantando a promoção da igualdade racial. Quem vai colher serão nossos filhos e netos”, afirmou. Acácio Godoy, também membro do Conepir, destacou a luta para aproximar o jovem da polícia. “Há uma glamourização do crime e um ‘endemoniamento’ da polícia nas periferias. Isso tem que acabar, somos acusados de falar o óbvio, mas temos que falar o óbvio. Nesse folheto queremos que o jovem saiba como se portar numa abordagem policial, desmistificando o assunto”, concluiu Godoy.

‘Enquanto conselho, estamos plantando a promoção da igualdade racial’, disse Souza

FOLHETO – O informativo atende a solicitação da 1ª Conferência de Promoção da Igualdade Racial de Piracicaba. O Conepir articulou, junto à professora Elisa Lucas Rodrigues, coordenadora de Políticas dos Povos Negros e Indígenas da Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania, material que pudesse dirimir a distância entre a população negra e as polícias. O material de apoio já existia e foi produzido pela Ouvidoria das Polícias e do Policiamento Comunitário – SEDH/PR.

Num encontro do Conepir e do prefeito Barjas Negri, por meio da Chefia de Gabinete e do Centro de Comunicação Social da Prefeitura, foi confeccionado um lote de 5.000 folhetos, para serem entregues nos lugares de maior circulação, como terminais de ônibus da cidade e centros comerciais.

Para o Conepir, o material é de extrema importância porque a aproximação entre as polícias e os cidadãos pode colaborar para um maior entendimento e sensibilização quanto à situação de vulnerabilidade do negro na sociedade local.

Fonte: CCS

Lançamento do Adesivo Racismo é Crime.

Autor: CCS/Foto: Justino Lucente

A Prefeitura de Piracicaba e o Conselho Municipal de Promoção e Igualdade Racial de Piracicaba (Conepir) lançaram hoje (22 de agosto) o adesivo Racismo é Crime, criado a partir da Lei Municipal 8.178/15, de autoria do vereador e presidente da Câmara, Matheus Erler (PTB). O adesivo, 2.000 numa primeira etapa, serão fixado em estabelecimentos comerciais e próprios públicos municipais.

Como explicou Adilson de Abreu, diretor de relações institucionais do Conepir, esta é mais uma ação afirmativa que tem como parceira a Prefeitura, com apoio da Câmara, por meio do presidente Matheus Erler, e também da ACIPI (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba). A história do selo começou na 1ª Conferência da Igualdade Racial, reivindicação feita pelo grupo de trabalho que tratava o tema Segurança e Promoção da Igualdade Racial e Educação.

Com a aprovação da proposta no final da Conferência, coube ao Conepir encaminhar a Erler, solicitando que a reivindicação fosse transformada em projeto de lei e, posteriormente, em lei municipal. Erler elaborou o projeto, que foi aprovado por unanimidade pela Câmara.

O Centro de Comunicação Social da Prefeitura (CCS) criou o logotipo do adesivo. Aprovada a arte, o Conepir entrou em contato com a ACIPI, por meio do superintendente Sérgio Furtuoso, para participar da parceria, tendo como responsabilidade viabilizar a logística de entrega deste material nos estabelecimentos comerciais. A proposta foi aceita pela ACIPI

O adesivo serão fixado também em próprios públicos municipais, com apoio do Sindicato dos Municipais de Piracicaba e Região, sob a responsabilidade do diretor Sérgio Luiz dos Santos, da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial, do Sindicato dos Municipais de Piracicaba e Região.

Nossa sociedade ainda não entendeu que atos de racismo são crime, assim como a discriminação de raça, gênero e credo. Temos que tratar da educação, pois cremos que, mais que punir, a sociedade precisa se educar e respeitar as diferenças, ressaltou o presidente do Conepir, Adney de Araújo.

Piracicaba terá a llª Conferência de Promoção da Igualdade Racial

conferencia

Convite para o evento

 

O Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Piracicaba – Conepir realiza neste sábado dia 23 às 08 horas, no Anfiteatro do Centro Cívico-Prefeitura de Piracicaba a llª Conferência da Igualdade Racial de Piracicaba, atendendo a lV CONAPIR – Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial. Momento este de debates para avanços da população negra no mercado de trabalho, saúde, educação, moradia, cultura e laser e outros. Este ano com os temas: “O Brasil na década dos afrodescendentes: reconhecimento, justiça, desenvolvimento e igualdade de direitos”. O combate à discriminação por crença, gênero, raça e etnia têm obtido muitas conquistas, mas a violência racial ainda é uma realidade que ameaça a democracia e a igualdade de direitos e oportunidades. Antes da etapa nacional, as conferências realizadas nos município ou regionalmente, e depois as conferências estaduais e a distrital, são a oportunidade de um grande debate nacional sobre o tema e de luta por avanços no sentido de dirimir a discriminação e o preconceito. As políticas públicas voltadas para população negra e combate à discriminação racial são obrigação de todos os governos, independentemente de ideologia política. A participação social e a realização das Conferências são uma conquista para o povo Piracicabano. Nesta ocasião o Conepir fará a prestação de contas dos avanços das propostas solicitadas na lª Conferencia da Igualdade Racial de Piracicaba e demais conquistas.

Contamos com a sua presença.

Sábado das 08 horas às 12h30min no anfiteatro da Prefeitura de Piracicaba.

Grêmio e Aranha, uma história de racismo perverso e continuado

Visto por dirigentes como “pessoa perigosa”, goleiro revive o trauma dos ataques racistas

Quando ainda era goleiro do Santos, em 2014, Mário Lúcio Duarte Costa, o Aranha, foi chamado de “macaco” por vários torcedores do Grêmio. Câmeras de televisão flagraram as ofensas racistas. O clube acabou punido com a exclusão da Copa do Brasil. No mesmo ano, o goleiro voltou a jogar na Arena do Grêmio. Passou a partida inteira sendo vaiado por uma expressiva parcela da torcida. Ao fim do jogo, afirmou que a manifestação, logo depois de ter sido alvo de injúria racial, reforçava o preconceito dos gremistas que o atacaram e que aquelas vaias não eram normais. Repórteres que o cercavam se comportaram como inquisidores. Alguns, lançando sorrisos provocativos, insinuavam que Aranha deveria reagir calado ao açoite.

Continue reading “Grêmio e Aranha, uma história de racismo perverso e continuado”

Polícia do RJ apreende menor por ofensas a filha de ator na internet

Filha de Bruno Gagliasso foi alvo de ofensas racistas no mês passado.
Jovem confessou ter criado perfil falso; polícia levou outras 7 pessoas à DP.

Continue reading “Polícia do RJ apreende menor por ofensas a filha de ator na internet”