Domingo, dia 25 de setembro, no teatro do Engenho, 10 horas, gratuito!!!

14450000_1178207348921191_3377645165739944758_nUma comédia portuguesa que conta a história de um homem que é confundido com seu primo que acaba de morrer e que era noivo de uma jovem encalhada.
A confusão está formada.
A encenação é um misto de farsa e melodrama. O texto foi gentilmente cedido, ao grupo, pela família do Circo Piranha, através do Sr. Luís Jóia Ramos – o palhaço Serelepe.
A montagem foi desenvolvida dentro do universo do circo-teatro, aproveitando uma pesquisa iniciada pelo grupo, em 2003, que resultou na criação da peça Comovento. Fascinado pelo mundo circense, o Andaime retoma a pesquisa para provar, mais uma vez, que o circo está presente dentro de nós.
O circo-teatro surgiu, diante da ausência de um teatro popular e da falta de casas de espetáculos no interior. O circo preenchia ambas as funções, apesar da precariedade de suas apresentações. O apogeu o teatro no circo (circo-teatro), ocorreu entre os anos de 1918 à 1938, sendo introduzido no Rio de Janeiro por Benjamim de Oliveira, jovem palhaço negro, que o iniciou com contos de fadas teatralizados.
O circo-teatro é exclusivamente brasileiro

Leave a Reply